Volume
Redes
Sociais
YUNES, AMIGO DE TEMER, RECEBEU R$ 1 MILHÃO DA ODEBRECHT, DIZ PF
08/05/2018 - 4h43 em Novidades

Um laudo da Polícia Federal apontou que o advogado José Yunes, amigo de Michel Temer, recebeu R$ 1 milhão da Odebrecht em duas parcelas de R$ 500 mil. De acordo com as investigações,  segundo repasse teria ocorrido somente mediante pressões sobre a empreiteira e até a ameaça de um escândalo em Brasília. O laudo, obtido pela Folha, foi elaborado a partir de novos arquivos entregues pela Odebrecht à Operação Lava Jato, com registros dos sistemas Drousys e My Web Day, usados para gerir o pagamento de propinas a políticos.

A perícia da PF foi concluída em abril deste ano e integra o inquérito que apura se Temer e aliados negociaram, em reunião no Palácio do Jaburu, R$ 10 milhões em doações ilícitas de campanha para integrantes do MDB, parte delas usando o amigo e ex-assessor. 

Também foi encontrado um email no qual integrantes do esquema de corrupção da construtora relatam pressão para que o dinheiro fosse pago. Para os investigadores, os novos dados do inquérito corroboram a versão do Ministério Público Federal, que denunciou Yunes como arrecadador assíduo de propinas para Temer - Yunes já se tornou réu na Justiça do Distrito Federal pro organização criminosa. 

Conforme relato da Folha, o advogado José Luís de Oliveira Lima, que defende Yunes, afirmou que o seu cliente “jamais atuou como intermediário de qualquer pessoa”, desconhece a existência de emails citados na investigação e “não conhece e nunca esteve com Abel de Queiroz”. “Apesar de a defesa não conhecer o teor desse eventual depoimento [de Abel Queiroz], José Yunes refuta qualquer ilação a seu nome”, disse.

O advogado de Temer, Brian Alves Prado, informou que a defesa “reitera as respostas já há muito tempo dadas sobre esse mesmo enredo, ou seja, nega qualquer envolvimento do presidente com os fatos em apuração”.

 

 
00:00/00:50brasil247 Video 2018-04-23_02-47
 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!